Patrulha do MBL quer impedir palestra de filósofa americana em SP

Publicado em 28 outubro, 2017 8:05 am

 

O Sesc Pompeia vem sofrendo ataques em sua página no Facebook desde a tarde de quinta (26) por receber, na segunda (6), a filósofa americana Judith Butler.

Ela participa do seminário “Os fins da democracia”, que acontece entre os dias 7 e 9 de novembro – e que não trata de gênero, especificamente.

Ao todo, a página já recebeu 386 avaliações negativas em torno de 24 horas. A mesma estratégia foi utilizada contra a página do MAM logo após a polêmica envolvendo a performance La Bête; e com o Santander, que em Porto Alegre organizou a mostra Queermuseu.

Uma petição anônima pede ao Sesc o cancelamento da visita de Butler. “Não podemos permitir que a promotora dessa ideologia nefasta promova em nosso país suas ideias absurdas, que têm por objetivo acelerar o processo de corrupção e fragmentação da sociedade”, diz o texto.

Além de participar do seminário, a filósofa vem ao Brasil para lançar seu último livro, Caminhos divergentes – judaicidade e crítica do sionismo (Boitempo), obra que faz uma crítica ao sionismo político dialogando com filósofos como Emmanuel Levinas, Hannah Arendt e Walter Benjamin.

Uma das principais teóricas dos estudos queer, Butler exerce grande influência em outros campos teóricos e disciplinares como a Ética e a Filosofia Política. É autora de, entre outros, Problemas de gênero – Feminismo e subversão da identidade, Relatar a si mesmo – Crítica da violência ética A vida psíquica do poder – Teorias da sujeição. 

Tudo aponta para um quebra quebra no dia da apresentação de Judith.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!