Políticos ricos e empresários bancam 93% das altas doações, mesmo com veto ao financiamento privado

Publicado em 28 agosto, 2018 6:37 am

Reportagem de Ranier Bragon e Bernardo Caram na Folha de S.Paulo informa que o balanço das primeiras prestações de contas dos candidatos mostra que empresários e políticos com patrimônio elevado continuam sendo os responsáveis pela quase totalidade do financiamento das campanhas eleitorais.

De acordo com a publicação, do total de R$ 45,6 milhões de grandes doações até agora —acima de R$ 300 mil—, 93% saíram do bolso de concorrentes ricos (R$ 30,4 milhões) ou de grandes empresários (R$ 12 milhões), com sobrenomes ligados a marcas como Riachuelo, a rede de shoppings Iguatemi, Localiza e Porto Seguro.

A quantia que determina uma grande doação, acima ou igual a R$ 300 mil, foi estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral. A campanha começou oficialmente em 16 de agosto. Ou seja, os números tendem a crescer muito até o final das eleições, em outubro, completa a Folha.

Notas de real. Foto: Pixabay/Creative Commons