PSOL denuncia ministro da Justiça por defesa de Weintraub

Publicado em 1 junho, 2020 11:23 pm

Do Site do PSOL:

André Mendonça e Weintraub

A bancada do PSOL na Câmara, através do deputado federal Ivan Valente, entrou com uma representação contra o ministro da Justiça, André Mendonça, no Comissão de Ética da Presidência da República por usar o cargo a favor do interesse privado do ministro da Educação, Abraham Weintraub, ao impetrar um habeas corpus no STF em benefício de seu colega de governo. A ação do PSOL foi publicada nesta segunda-feira (1),

O pedido do habeas corpus abrange também o grupo de empresários e blogueiros alvos da Polícia Federal em operações na semana passada. O objetivo é trancar o inquérito, que investiga a existência de uma organização criminosa que dissemina notícias falsas, ataques às instituições, estimula o ódio e encoraja a prática de violência nas redes sociais e na sociedade.

André Mendonça pediu a suspensão do depoimento de Weintraub e a exclusão de seu nome de inquérito. Para o PSOL, o ministro da Justiça usou seu cargo para atuar em defesa do ministro da Educação e dessas pessoas, “situação absolutamente incompatível com as competências do seu cargo”.

“A afronta torna-se ainda mais grave pelo fato de que tal atuação foi motivada pelo fato das pessoas acusadas serem apoiadoras do Presidente da República e da suspeita de que atuem de forma articulada com os filhos do Chefe do Executivo para praticar seus crimes”, afirma o partido ao entender que o ministro incorreu em práticas de improbidade administrativa e prevaricação.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!