Quebra de sigilos de sócio de empresa que intermediou compra da Covaxin é mantida por Nunes Marques

Publicado em 23 junho, 2021 8:16 pm
Ministro Kassio Nunes Marques

Nesta quarta-feira (23), o ministro Nunes Marques, do STF, decidiu manter a quebra dos sigilos de Francisco Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos, empresa que atuou como intermediária nas negociações do governo federal para compra da vacina Covaxin contra Covid-19.

Nunes Marques tomou a decisão ao analisar um pedido da defesa de Maximiano. A CPI aprovou a quebra dos sigilos telefônico, telemático, fiscal e bancário do empresário.

A Precisa Medicamentos atua no Brasil como representante da empresa indiana de biotecnologia Bharat Biotech, que desenvolveu a Covaxin. As negociações são alvos de investigações da CPI e do Ministério Público.

Com informações do G1.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!