Reinaldo Azevedo: Eduardo Bolsonaro conserva os traços de degeneração moral do pai

Publicado em 19 fevereiro, 2020 1:37 pm
Ele

Da coluna de Reinaldo Azevedo no UOL:

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) evidencia que, no terreno moral, é falsa a frase “quem sai aos seus não degenera”. Ele conserva, sem dúvida, todas as características do pai, mas evidencia traços de evidente degeneração.

Nesta terça, na Câmara, ele resolveu contestar as parlamentares que repudiaram o ataque demencial do presidente contra a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha.(…) Voltemos à sua frase. Pergunta-se: homens, que não costumam raspar o braço, seriam por definição aceitavelmente fedorentos, ou só os eventuais pelos das axilas femininas exalam um odor que o Zero Três considera desagradável?

Aos poucos, a verdadeira alma dos Bolsonaros se revela. Parece que seu ambiente natural é mesmo o cheiro da macharia bronca de vestiário depois de um jogo bem encardido — disputado, se possível, na lama. Nesse caso, não se cuida de recomendar depilação a ninguém. O parlamentar faz jus ao que parece ser uma tradição familiar de apreço por pelos — desde, claro!, que não sejam os femininos.

É com essa gente que certa elite brasileira pretende — o que é obviamente mentira! — modernizar o Brasil. Um dia essa nojeira passa. Cumpre que nos perguntemos cotidianamente como foi que chegamos a esse estágio de degradação civilizatória. É preciso começar, desde já, a reunir elementos para contar essa história.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!