Respondendo Bolsonaro, Congresso ameaça deixar caducar seis MPs

Publicado em 17 abril, 2020 4:40 pm
Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Carolina Antunes/PR

De no Congresso em Foco.

O Congresso Nacional começou a contra-atacar o presidente Jair Bolsonaro, que em menos de 24h insultou a Câmara e o Supremo Tribunal Federal (STF). O Executivo conta com a aprovação de seis medidas provisórias nos próximos dias, mas a tendência é que tanto o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quanto o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deixem as MPs perderem validade.

Rodrigo Maia esteve reunido com líderes da oposição e acatou o pedido deles para que não seja pautado em Plenário seis medidas provisórias com conteúdos polêmicos enviados pelo governo. No lado azul do prédio, Alcolumbre recebeu 11 lideres que, em consonância com o que foi acordado na Câmara, também pediram pela não votação da MP da carteira de trabalho verde e amarelo. Os insultos de Bolsonaro, somados com as brigas internas entre Câmara e Senado, fizeram com que Davi retirasse de pauta a MP.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!