Restaurante de Chef que se manifestou contra Bolsonaro segue lotado, apesar dos pedidos de boicote

Publicado em 13 outubro, 2018 9:10 pm

Segundo publicação da Veja, Helena Rizzo, uma das chefs mais premiadas do país, virou alvo de críticas após postar uma foto ao lado de sua equipe de cozinha mostrando o dedo do meio seguida da #elenão. Recebeu centenas de críticas. As mais educadas diziam que, mesmo que quisesse se posicionar contra o presidenciável Jair Bolsonaro, a imagem teria sido grosseira com os apoiadores do político. Algumas pessoas subiram o tom ao pedir o boicote de seus restaurantes Maní e Manioca, ambos em São Paulo. “Vai vender marmita na Venezuela”, escreveram muitos. Helena apagou o post de sua conta no Instagram.

A reportagem de esteve neste sábado (13) no Manioca para conferir a situação. Às 12h50, todas as mesas do salão principal estavam lotadas. As mesas da espera e do balcão, ambos na entrada, estavam com espaços vagos. Às 14h, o restaurante tinha todos os seus 120 assentos ocupados. Há um clima de apreensão entre os funcionários, assustados com a repercussão do episódio. Eles foram orientados a não comentar o assunto com os clientes.

Ideologias políticas de lado, a comida segue impecável e faz jus aos prêmios recebidos por Helena Rizzo. O filé ao molho de presunto serrano, gratin de batatas e rúcula selvagem (72 reais) veio com a carne derretendo na boca.