‘Só se o GSI tivesse bola de cristal para prever’, diz general Heleno sobre militar preso com cocaína

Publicado em 26 junho, 2019 11:36 pm
General Heleno. Foto:
Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Do blog de Andréia Sadi no G1:

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, disse ao blog nesta quarta-feira (26) que “só se o GSI tivesse bola de cristal” conseguiria “prever” que um sargento militar, integrante da tripulação do presidente Jair Bolsonaro, seria preso transportando 39 kg de cocaína em sua bagagem. Para Heleno, o episódio é “lamentável”.

A prisão ocorreu quando o avião da Força Aérea Brasileira pousou às 14h (horário local) no aeroporto da capital da Andaluzia. A aeronave servia como reserva para o presidente Jair Bolsonaro que viaja em outro avião para participar da reunião do G-20 em Osaka, no Japão.

“Só se fôssemos videntes. Se o GSI tivesse bola de cristal. Ele não tem nada a ver conosco, estou ansioso para ouvir a explicação do próprio”, disse Heleno, por telefone

Ao classificar o episódio como “lamentável”, disse que o GSI “não tem responsabilidade na revista de bagagens e de passageiros em aviões da FAB”.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!