Vergonha alheia: salário-mínimo do Brasil é o terceiro pior do mundo

Publicado em 10 agosto, 2019 8:27 am

Do Gazeta do Povo:

“Um estudo do Instituto Wirtschafts-und Sozialwissenschaftliches (WSI) da Alemanha, divulgado em 2018, analisou o salário mínimo garantido por lei em 37 países, por hora de trabalho. Entre os países pesquisados, o Brasil teve o terceiro pior salário mínimo, ficando à frente apenas da Rússia e da Moldávia, dois países que foram parte da antiga União Soviética (URSS).

O salário mínimo brasileiro em 2018 equivalia a €1,67 (R$7,34) por hora – inferior ao de países como Argentina (€4,16) e Ucrânia (€3,03). Em comparação, o maior salário mínimo foi o da Austrália (€9,47, equivalente a R$41,60), um dos países com economia mais livre do mundo. Mas mesmo com o maior salário mínimo do mundo, há tensão entre a Fair Work Commission, que define a taxa, e os sindicatos australianos – que, claro, querem aumentar os valores.”

“No outro extremo do levantamento, na Rússia, o salário mínimo aumentou 43% antes das eleições presidenciais em 2018. Assim, o valor por hora de trabalho passou para €1,64, correspondendo ao nível mínimo de subsistência no país. Antes da medida, os salários reais dos consumidores russos diminuíram por quatro anos consecutivos até 2017.

Para Daniel Duque, mestre em Economia pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e pesquisador do Instituto Mercado Popular, a posição do Brasil no ranking é uma questão de referência: o país tem um dos salários mínimos mais baixos quando comparado aos países desenvolvidos. “É muito mais um reflexo da nossa baixa produtividade, do nosso baixo grau de desenvolvimento, do que realmente uma escolha política ou ainda uma escolha produtiva”.”

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!