Witzel deu R$ 15 mil em dinheiro vivo para Pastor Everaldo esconder um dia antes de operação, disse delator

Publicado em 28 agosto, 2020 8:49 am

Da Veja:

Na delação premiada que fechou com a PGR, o ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Santos revela que Wilson Witzel tentou se livrar de provas do propinoduto na Saúde um dia antes de a Polícia Federal ter realizado a primeira operação contra ele no Rio.

“Um dia antes da deflagração da Operação Placebo, o governador repassou 15.000 reais em espécie a Pastor Everaldo, o qual mostrou a quantia a Edmar, com receio, em tese, de que a PF encontrasse os valores nas buscas.  Trata-se de provável tentativa de esconder valores supostamente ilícitos, angariados em espécie, prática utilizada por grupos criminosos para evitar o rastreamento do dinheiro”, escreve Benedito Gonçalves na decisão em que afastou Witzel do cargo.

(…)

 

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!