Exclusivo: Como deputado estadual, Major Olímpio fez do gabinete dele um negócio de família e contratou até sogro e sogra

Major Olímpio (SP). Foto: Divulgação/Senado

Por Caique Lima

No ano passado foi revelado pela Crusoé que Major Olimpio emprega três pessoas da mesma família em seu pessoal de gabinete no Senado Federal, mas a prática não é de agora e não ocorre somente em seu cargo federal, segundo dados obtidos da Assembleia Legislativa de São Paulo via Lei de Acesso à Informação.

Niomar Cyrne Bezerra e Myriam de Abreu Bezerra, respectivamente pai e mãe de Claudia Regina de Abreu Bezerra Olimpio Gomes, esposa do Major Olímpio, ocuparam o cargo de Assessor Especial Parlamentar no gabinete do então deputado estadual, hoje senador.

À época, Olimpio era deputado estadual pelo PV em São Paulo e empregou o sogro por menos de um ano (28/03/20017 – 06/01/2008) e, 15 dias depois, a sogra por cerca de 7 meses (21/01/2008 – 30/08/2008).

Dias antes do desligamento dela (21/08/2008) foi criada a 13ª súmula vinculante do STF, que proíbe nepotismo nos Três Poderes, seja no âmbito da União, dos estados ou dos municípios.

Segundo a súmula, configura nepotismo “a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau”.

Niomar e Myriam são parentes de Olimpio por afinidade, em linha reta, de 1º grau.

Mas, mesmo após a súmula, um familiar de Claudia continuou no gabinete da Alesp. 

Viviana Gianesella é prima da esposa de Olimpio e esteve por quase oito anos como Auxiliar Parlamentar no gabinete e hoje é sua Assistente Parlamentar e recebe R$ 11.471,87 no Senado.

Da esquerda para a direita: Vivian Costa, a quem Claudia chama de “tia”; Claudia Bezerra, esposa de Olimpio; e Viviana Gianasella, que chama Vivian de “mãe”

Primos de cônjuges são parentes por afinidade em linha colateral.

 

Cabide de empregos para famílias:

Além de sua benevolência de empregar familiares da esposa, Olimpio também ajudou a sustentar outras famílias.

Mas, para evitar problemas envolvendo nepotismo, pessoas da mesma família, apesar das formações distintas, revezavam o mesmo cargo:

Roberta Salituri da Costa Athayde e Sergio Roberto da Costa Athayde

Sergio Roberto Athayde se formou com Olimpio em 1982 na Academia de Polícia Militar do Barro Branco.

Sua esposa, Roberta Salituri, ingressou no gabinete do Major em 27/03/2007 e trabalhou por um ano e meio (09/04/2010 – 25/10/2011) com o marido.

Ela ainda trabalhou por mais dois anos no gabinete e depois revezou a vaga com Sergio: em 18/12/2013, ela deixou o gabinete e deu lugar ao marido, que um dia depois (19/12) passou a integrar o pessoal de gabinete.

Curiosamente, cerca de um ano depois (21/12/2014), Sergio deixou o gabinete e Roberta voltou ao cargo, em 22/12/2014.

Mas, no tempo em que estavam fora do gabinete do deputado, não ficavam desempregados tampouco distantes da Alesp: eles também revezavam o cargo de Assessor Chefe de Gabinete de Liderança do PDT (Olimpio era líder).

Carlos Alberto Ires de Jesus e Eloisa Aparecida Ires de Jesus

Carlos Alberto Ires de Jesus é um ex-PM condenado por torturar um padeiro em 2002 que foi Agente de Segurança Parlamentar no gabinete de Olimpio entre 2008 e 25/07/2012.

Sua esposa, Eloisa Aparecida Ires de Jesus, assumiu o cargo de Assistente Parlamentar no gabinete 5 dias após a saída do marido, em 30/07/2012.

Rodolfo Walter Seddig e Barbara Cristina Maximino Seddig

Rodolfo Walter Seddig ou “alemão”, “querido amigo” de Olimpio, é atualmente secretário de esportes de Presidente Venceslau (SP), mas foi Assistente Parlamentar por 4 meses do deputado.

Ele deixou o gabinete em 24/06/2012, dando a vaga para Barbara Cristina Maximino Seddig, sua esposa, que assumiu 5 dias depois (29/06) e só deixou o cargo em 2015.

Ailton Soares e Simone de Castro Soares

Ailton Soares foi assistente técnico parlamentar por mais de 7 anos (2007-2014) no gabinete de Olimpio. Dois dias após sua saída do gabinete, a esposa Simone de Castro Soares assumiu o mesmo cargo, no qual ficou até 2015.

Ricardo Jacob, PM em SP, foi assessor parlamentar de Olimpio por menos de um ano. Dez dias após sua saída em 06/01/2008, a esposa, Magaly Nunes Jacob, que é enfermeira, assumiu o mesmo cargo.

Magaly Monte Real e Paulo Troise Voci

Paulo Troise Voci foi Assessor Parlamentar Especial de Olimpio por pouco mais de um ano (2007-2008). Um dia após deixar o cargo, no entanto, foi substituído pela esposa, Magaly Monte Real, que assumiu no dia 03/06/2008.

Adriana Sanches Galdeano Borgo e a filha, Jennyfer Sanches Galdeano Borgo

Adriana Sanches Galdeano Borgo, atual deputada estadual pelo PROS, foi Auxiliar Parlamentar de Olimpio na mesma Alesp do início de 2009 até 10/03/2010, dois dias antes de sua filha, Jennyfer, assumir o cargo em 12/03.

 

Enquanto deputado estadual, ainda empregou Ana Lídia Brandão, esposa do amigo PM Brandão Junior, por 4 anos, e Huyara Anhaia de Lemos, filha de Marcio Tadeu Anhaia de Lemos (ou Coronel Tadeu), atualmente deputado federal e ex-sócio de Olimpio, por quase 3 anos.

Procurado, o Major Olimpio não respondeu ao pedido de esclarecimento do DCM até a data de publicação desta reportagem.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!