Extrema-direita leva surra histórica em Portugal

Extrema-direita leva surra em Portugal: o fascista André Ventura, admirador confesso de Bolsonaro, fez apenas 11,9% dos votos, quando pesquisas lhe davam 15% e o 2º lugar.

O presidente Marcelo Rebelo de Souza, um democrata admirado em todo o mundo, foi reeleito em 1º turno com impressionantes 60,7% dos sufrágios.

A embaixadora Ana Gomes, socialista, chegou em segundo lugar, com 12,97%.

Já o candidato do Partido Comunista Português, João Ferreira chegou em 4º lugar, enquanto Marisa Matias, do Bloco de Esquerda, vem em 5º, na frente dos liberais Tiago Mayan e Vitorino Silva.

Portugal, terra amada de nossos descobridores, disse um rotundo NÃO! ao fascismo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!