Extrema direita ataca sede do CGIL, principal sindicato da Itália

Veja o líder fascista italiano
Roberto Fiore, líder fascista italiano que conduziu o ataque – Foto: Reprodução

Um grupo de manifestantes de extrema direita, que realizavam protesto contra as vacinas e contra o Greeen Pass (espécie de “passaporte da vacina italiano”). Na mobilização que ocorreu nesse sábado (9), esse grupo invadiu a sede da Confederação-Geral Italiana do Trabalho (CGIL), em Roma, diz o Diário da Causa Operária (DCO).

LEIA MAIS:

1 – Potencial candidato, Datena sugere ligação entre alta do dólar e offshore de Guedes

2 – Vencedora do Nobel da Paz dedica prêmio a “todos os jornalistas do mundo”

3 – Grupos no Facebook: Uma fonte de engajamento político; DCM tem canal

Invasão da extrema direita

Perfil do sindicato publicou no Twitter:

“Nossa sede nacional, a sede dos trabalhadores e trabalhadoras, foi atacada pelo Forza Nuova e pelo movimento ‘No Vax’. Nós resistimos naquela época, vamos resistir agora (…) todas as organizações que se referem ao fascismo devem ser dissolvidas”.

Entre os invasores eram membros do partido fascista Forza Nuova.

Nas imagens, é possível ver o secretário-geral do partido, Roberto Fiore e também Giuliano Castellino guiarem o ataque.