Famílias protestam no aniversário de um ano do Massacre de Paraisópolis

Publicado na Ponte

Foto: Sergio Silva / Ponte Jornalismo

Por Sergio Silva e Jeniffer Estevam

Um grupo de familiares e amigos das vítimas do Massacre de Paraisópolis organizou um protesto nesta terça-feira (1/12) para marcar um ano do acontecimento. A manifestação aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual paulista. Em 1º de dezembro de 2019, 9 jovens morreram asfixiados na comunidade da zonal sul de São Paulo, após uma ação da PM contra o “Baile da DZ7”, festa ao ar livre que era tradicional na região.

O ato começou por volta das 17h40 e se concentrou no Portão 2 do Palácio – a polícia montou preventivamente uma grade de isolamento que impedia a chegada dos manifestantes até a entrada principal. Com a participação de cerca de 150 pessoas, a manifestação também contou com a presença de coletivos como Democracia Corinthiana, Uneafro e da Batalha de Paraisópolis.

A manifestação foi pacífica do início ao fim, acompanhada de longe pela polícia. Perto do o fim os manifestantes realizaram ações simbólicas: cada representante levantou uma letra que juntas completavam a hashtag “#Os9QuePerdemos, junto a mãos sujas de tinta vermelha em alusão ao sangue derramado pelas vítimas.

Veja abaixo algumas imagens da manifestação:

Foto: Sergio Silva / Ponte Jornalismo
Foto: Jeniffer Estevam / Ponte Jornalismo
Foto: Jeniffer Estevam / Ponte Jornalismo
Foto: Sergio Silva / Ponte Jornalismo
Foto: Sergio Silva / Ponte Jornalismo

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!