Felipe Neto cita Galeano em sua defesa por ter feito críticas à linguagem dos pesquisadores

O empresário e YouTuber Felipe Neto fez observações recentes sobre a necessidade de falar-se para as massas e criticou a”linguagem academicista” utilizada pelos intelectuais. Em sua defesa, Neto invocou argumentos escritos por Eduardo Galeano em uma thread no Twitter publicada nessa sexta-feira (21) . Acompanhe:

Hj fui criticado por um veículo por, supostamente, aumentar o preconceito contra pesquisadores.

Só critiquei a linguagem academicista em tempos tão urgentes de falarmos com as massas.

Mas, ao invés de responder, usarei palavras de Eduardo Galeano:

1) “Repugna-me ler algumas obras valiosas de certos sociólogos, politicólogos, economistas ou historiadores, que escrevem em código.

A linguagem hermética nem sempre é o preço inevitável da profundidade”.

2) “Em muitos casos pode esconder, simplesmente, a incapacidade de comunicação elevada à categoria de virtude intelectual.

Suspeito de que assim o enfado, com frequência, serve para bendizer a ordem estabelecida: confirma que o conhecimento é um privilégio das elites”.

3) “Algo parecido costuma ocorrer com certa literatura militante dirigida a um público complacente.

Parece-me conformista, a despeito de toda a sua possível retórica revolucionária, uma linguagem que mecanicamente repete, para os mesmos ouvidos, as mesmas frases feitas”

4) “Talvez essa literatura de paróquia esteja bem longe da revolução quanto a pornografia está longe do erotismo”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!