ÁUDIO: Advogado fala da interferência de Flávio Bolsonaro na compra suspeita da vacina americana

Flávio Bolsonaro. Foto: Wikimedia Commons

Uma troca de emails aponta fortes indícios de que o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, participou de uma negociação paralela para a compra de uma vacina americana, a Vaxxinity.

Flávio Bolsonaro e a vacina suspeita

O filho de Jair esteve envolvido com um imunizante ainda em fase de testes e sem aprovação de nenhuma autoridade sanitária no mundo. Isso ocorreu durante uma viagem que o parlamentar fez aos EUA, em junho deste ano.

É a primeira ligação direta do filho mais velho do presidente em mais um esquema de malfeitos do governo Bolsonaro no processo de aquisição de imunizantes contra a covid.

Esse caso chama a atenção por semelhanças de irregularidades que este caso guarda em relação aos outros escândalos que já estão sendo investigados pela CPI da Covid no Senado.

O envolvimento do 01 nas negociações da vacina americana começa no dia 9 de junho de 2021, às 15h37, quando o advogado e dono de uma pousada de Itacaré (BA), Stelvio Bruni Rosi, envia um e-mail ao gabinete do senador.

Stelvio Rosi quis valer-se da intermediação do filho 01 do presidente para marcar audiência com Queiroga (Crédito:Divulgação)

Na mensagem, ele solicita uma reunião entre o parlamentar e representantes do laboratório Vaxxinity, sediado em Dallas (EUA). É o que diz a mensagem, enviada com o título “Flávio Bolsonaro — Vacina Covid-19 — Reunião USA com Empresa Laboratório Americano” e prioridade indicada como “alta”.

Rosi enviou o texto pelo endereço “stelvio@ricardohoracio.com.br”. Ricardo Horácio é um advogado do Rio de Janeiro e dono de um escritório com esse mesmo nome na capital fluminense.

“Senador Flávio Bolsonaro, estivemos juntos na festa em Washington onde foi conversado sobre a vacina da empresa/laboratório/fabricante americana Vaxxinity (antiga Covaxx and United Neuroscience do Grupo UBI — United Biomedical Inc). Solicitamos reunião entre o senhor e a Vaxxinity nos EUA ainda hoje ou amanhã (ou enquanto estiver nos USA). Oportunidade para o governo obter preferência para solicitar a reserva de lote de vacinas estabelecendo negociação prioritária com a Vaxxinity”, diz o email enviado ao filho do presidente.

No dia em que Rosi mandou o email, Flávio cumpria agenda com o ministro das Comunicações, Fabio Faria, nos EUA.

Eles visitaram Washington e Nova York para conhecer redes privativas de 5G entre os dias 7 e 10 de junho de 2021.

Com informações da reportagem de Ricardo Chapola na Istoé.

Confira os áudios.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!