FMI: Pandemia repleta de colapso econômico sem precedentes

Ações DCM

A pandemia global de coronavírus desencadeou uma crise econômica sem precedentes que reduzirá a economia global em 4,9 por cento este ano e acabará com US $ 12 trilhões em dois anos, informou quarta-feira o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O tempo de inatividade mundial destruiu centenas de milhões de empregos, as perspectivas de restauração – como a própria previsão econômica – permanecem extremamente incertas devido à propagação contínua do vírus, alerta o FMI em um relatório econômico global recente.

Segundo a previsão do FMI, a economia dos EUA encolherá oito por cento, enquanto na China as coisas estão indo um pouco melhor e sua economia desacelerará um por cento.

Devido a interrupções no transporte e na produção, o comércio mundial diminuirá quase 12% e sua recuperação poderá ser difícil devido a tensões geopolíticas, observa o FMI.

A economia da área do euro cairá, de acordo com a previsão do FMI, em 10,2%. A economia da Alemanha encolherá 7,8%, mas outras grandes economias da zona do euro estão se sentindo ainda piores: a economia da França encolherá 12,5%, e a Itália e a Espanha 12,8%. A economia do Reino Unido cairá 10,2%.

A pandemia também terá um grande impacto nas economias emergentes, de acordo com a plataforma financeira IQ OPTION download.

A crise viral da Índia levará a uma queda no PIB de 4,5%, que é a primeira recessão econômica do país nas últimas décadas.

A economia do México encolherá 10,5%, o Brasil 9,1% e a Argentina 9,9%, informou o FMI.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!