“Foi uma enganação”: jornalista conta falência de site de ex-editor da Época que comemorou coercitiva de Lula

Em março de 2016, Diego Escosteguy era editor de política na revista Época.

Numa madrugada, ele publicou nas redes uma informação vazada pela Lava Jato sobre a coercitiva de Lula que o tornaria famoso.

“Poucas horas para um amanhecer que tem tudo para ser especial, cheio de paz e amor”, escreveu.

Foi demitido em 2018 após uma série de burradas. Uma delas era uma conversa de café com Joaquim Barbosa que transformou em “entrevista exclusiva”.

Neste ano, Escotesguy resolveu criar um site chamado Vortex, que vendeu como ‘promessa’ do jornalismo brasileiro num “manifesto” pretensioso e idiota.

“Criamos um modelo inovador para cumprir essa missão. Chama-se ‘jornalismo em movimento’. Ele alia independência, imparcialidade, rigor, espírito crítico e equilíbrio na busca dos fatos de interesse público com transparência radical de métodos e intenções”, escreveu.

Durou pouco.

O jornalista Sérgio Spagnuolo contou os bastidores dessa falência no Twitter.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!