Folha só descobre agora a extrema direita. Por Moisés Mendes

Redação da Folha de S.Paulo. Foto: Reprodução/YouTube

Publicado originalmente no perfil de Facebook do autor

Em outubro, pouco antes da eleição, a Folha fez média com Bolsonaro ao recomendar aos seus jornalistas, em comunicado interno, que nenhum candidato deveria ser tratado como sendo de extrema direita.

Não havia, segundo a Folha, essa figura na política brasileira, porque a direita extremada não tinha expressão aqui.

Agora à noite, a manchete sobre os protestos golpistas de 15 de março diz que Bolsonaro divulgou um vídeo de apoio à “manifestação de extrema direita” contra o Congresso.

A Folha descobriu agora o que todo mundo já sabia muito antes de 2018. Mas só fez a descoberta porque Bolsonaro virou inimigo.

Se não tivesse virado, seria apenas mais uma figura da direita.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!