Frio, ministro da Saúde releva recorde de mortes por coronavírus em 24h

Nelson Teich e as covas em tempos de coronavírus. Foto: Reprodução/Tijolaço

Num tom frio, sem mostrar surpresa, o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, relevou o balanço de casos de coronavírus que apontou 407 novas mortes pela doença nesta quinta-feira (23/4).

O número é o maior desde que a primeira morte pela Covid-19 foi registrada, em 17 de março.

O país ultrapassou a barreira das três mil mortes com 3.313 confirmadas.

O Brasil tem, ao todo, 49.492 casos da Covid-19.

Teich afirmou que prefere esperar para ver se é uma tendência.

Disse que o ministério está mandando auxílio para incrementar os atendimentos em Manaus, capital da Amazônia, que vive uma crise não apenas de saúde mas também funerária, já que não está dando conta de enterrar seus mortos.

Teich, frio, disse que continua debruçado em dados para estudar as melhores alternativas para impedir o avanço da pandemia.

E concluiu, conformado: “Se for uma linha de tendência de aumento, o número dos próximos dias vão aumentar cada vez mais”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!