Frota quer reabertura de CPMI das Fake News e diz que governo tenta salvar Carlos Bolsonaro

Frota
Alexandre Frota. Foto: PSDB/Flickr/Divulgação

O deputado Alexandre Frota quer reabrir a CPMI das Fake News e acredita que ela chega em Carlos Bolsonaro.

LEIA MAIS:

1 – “Laranja” do PSL do primeiro escândalo do governo Bolsonaro ainda deve R$ 380 mil à Justiça

2 – Canais bolsonaristas na mira do TSE receberam R$ 10 milhões em 2 anos

Uma reportagem da revista Crusoé, do site de extrema direita O Antagonista, afirma que, após a CPI da Covid, parlamentares devem manter pressão no inquérito aberto para apurar a propagação de fake news pelas milícias bolsonaristas.

A possibilidade de reabrir a CPMI das Fake News deve virar o ‘novo front’ de parlamentares independentes e de oposição. Isso deve manter Bolsonaro sob pressão até 2022.

O governo Bolsonaro já manobra para tentar mudar a composição da comissão e tirar alguns de seus adversários mais fortes. A CPMI das Fake News tem 32 integrantes titulares, incluindo 16 deputados federais e 16 senadores.

Essas indicações são feitas por blocos e, à exceção das siglas de esquerda, muitos partidos têm integrantes simpáticos ao governo. As emendas e cargos despejados sobre o Centrão serão usados como forma de pressão para tentar alterar a composição e obter um arranjo mais favorável. As decisões das comissões parlamentares de inquérito são tomadas por maioria de votos no plenário e a distribuição de forças é fundamental, por exemplo, para tentar barrar um requerimento de convocação.

Já na CPI da Covid, em que sete dos onze integrantes são de oposição ou independentes, o governo perdeu absolutamente todas as votações e sofreu com convocações capazes de causar forte desgaste.

O que diz Frota sobre a CPMI das Fake News

O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) foi consultado pelo DCM para dar o seu parecer sobre a retomada das investigações envolvendo a propagação de fake news estimulada pelo governo Bolsonaro.

“Nós últimos dias foram mais de cinco ofícios enviados diretamente para o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, pedindo a reabertura imediata da CPMI.

Além disso tenho falado semanalmente com a relatora Lidice da Mata. Nós entendemos da importância da reabertura, uma vez que chegamos a nomes de parlamentares, assessores da câmara.

Vamos mostrar que o Allan dos Santos [dono do site de fake news Terça Livre] mentiu e que existe realmente o esquema da milícia digital, parte de dentro do Palácio do Gabinete do Ódio.

Bolsonaro através de seus pau mandados está tentando costurar com os líderes para substituírem os parlamentares de modo que fiquem a maioria para derrubarem a convocação de, por exemplo, Carlos Bolsonaro.

A sociedade precisa saber da verdade”.

Alexandre Frota e Carlos Bolsonaro. Foto: Wikimedia Commons/Divulgação/Twitter