Frota requer saída de Eduardo Bolsonaro do comando do PSL e auditoria nas contas

O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) entrou em rota de colisão frontal com o presidente estadual do partido, Eduardo Bolsonaro. De uma só tacada, protocolou requerimento pela exclusão do filho do presidente da Comissão Executiva Estadual do partido, cópia das prestações de contas enviadas à Justiça Eleitoral nos últimos dois anos e a instalação de uma auditoria na Tesouraria da Comissão Executiva Estadual.

Veja, abaixo, os documentos referidos. Na sequência, explicar-se-á as motivações de Frota e a sustentação legal de seus requerimentos.

1 – A exclusão de Eduardo Bolsonaro da Executiva Estadual

Como se nota, Alexandre Frota quer tão somente ver cumprido o estatuto do PSL. É automática a exclusão da executiva Estadual do membro que não frequenta suas reuniões, assim consta no estatuto da legenda. Veja:

De acordo com Frota, Eduardo Bolsonaro não compareceu a nenhuma reunião do Diretório Estadual. A mesma informação foi confirmada ao DCM por outros dois parlamentares do partido, que preferiram não ser identificados.

Por causa disso, Frota solicita que sejam apresentadas as atas da reunião (documento abaixo). Caso a assinatura do chamado 03 esteja presente, o pedido perde a razão de ser.

Segundo a reportagem apurou, no entanto, as reuniões do PSL estadual foram feitas de tal maneira amadorística, que sequer foram elaboradas atas.

2 – Pedido de auditoria nas contas do PSL-SP

Alexandre Frota não afirma, em seu pedido, que acredita existir alguma irregularidade nas contas do PSL estadual, sejam as da Tesouraria, sejam as que foram apresentadas à Justiça Eleitoral. Há de se entender, porém, que uma auditoria custa dinheiro. Quem pediria algo assim se não tivesse nenhum tipo de desconfiança?

Como se nota acima, Frota vai além: promete ir à Justiça contra o diretório do próprio partido caso não seja atendido em seus requerimentos.

A reportagem procurou a assessoria de Frota, do PSL e de Eduardo Bolsonaro para comentar o episódio. Ninguém quis falar sobre o assunto.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!