Funcionários da Folha são proibidos de falar sobre incêndio no jornal

Incêndio na Folha de S. Paulo / Foto: Luiza Coppieters

Na tarde desta terça-feira (30) ocorreu um incêndio no subsolo do jornal Folha de S. Paulo, localizado à Alameda Barão de Limeira, 425, Campos Elíseos, São Paulo.

A reportagem do DCM se dirigiu ao local. Eu moro ali ao lado.

O “parque industrial” de impressão localizado no subsolo estava sendo desmontado quando o incêndio teve início.

Não se sabe se foram tomadas as devidas precauções para o desmonte, já que o fogo se iniciou quando cortavam um tanque de tinta.

O que chamou a atenção foi a atitude dos funcionários da empresa, que evitaram dar entrevistas para falar sobre o ocorrido.

Pareciam estar com receio de falar e sofrerem represálias. Provavelmente, instruções da chefia.

O jornal que se veste de amarelo e diz estar a serviço da democracia, da qual, aliás, se coloca como arauto, não parece permitir que seus funcionários falem.

Confira nas imagens abaixo: