Fundo soberano de Abu Dhabi negocia para trazer F1 a SP e pode sofrer retaliação de Bolsonaro

Mubadala, o fundo soberano de Abu Dhabi, está em negociação com a Fórmula 1 para promover o GP do Brasil em São Paulo no ano que vem.

A notícia é ruim para Bolsonaro.

Como se sabe, ele quer tirar a F1 de Doria e levar para o Rio de Janeiro.

E, se Mubadala promover o GP na capital paulista, Abu Dhabi pode ver o acordo de desenvolvimento do projeto de defesa em Angra, com investimento de U$S 10 bilhões, queimar na largada.

Mubadala é muito focado em infraestrutura, ativos quebrados, e também entretenimento.

Por exemplo, são donos do Rio Open de Tênis.

A empresa chegou ao Brasil como sócia do Eike e acabou tendo que ficar com os restos do Império X quando quebrou.

Compraram a Rota das Bandeiras, em SP, e estão negociando entrar com investimento na Sete Brasil com a operadora Magni e devem assumir o Metrô Rio.

Bolsonaro já tinha anunciado no ano passado que tinha “99% ou mais” de chance da F1 ir pro Rio.

O projeto estava em licenciamento pela Rio Motorsports, mas depende do Inea liberar a licença ambiental.

O presidente prometeu o que não tinha e, paralelamente, Doria foi articulando com o fundo árabe de olho na licença que não ia sair.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!