Fux anuncia desafios do STF e manda indireta: “Não há espaço para amedrontamento”

Ministro Luiz Fux, presidente do STF
Ministro Luiz Fux, presidente do STF, durante sessão plenária por videoconferência
Imagem: Nelson Jr./SCO/STF

Supremo Tribunal Federal “tem contribuído fortemente para com a estabilidade institucional do Brasil e sua retomada econômica”, disse nesta quarta-feira (22) o presidente da Corte, ministro Luiz Fux.

LEIA MAIS:

1 – Não foi só a mãe na Prevent Senior: Luciano Hang transformou o suicídio do pai por enforcamento em “infarto”

2 – DCM Ao Meio-Dia: Diretor da Prevent Senior tenta explicar mortes na CPI; a morte por Covid de médico negacionista

Fux fala da pandemia

O ministro fez essa declaração ao fazer um balanço de seu primeiro ano de gestão. Segundo ele, o STF “não ficou inerte” e se mostrou “altivo, estável, resiliente e coeso”, de modo “vigilante”.

“Nunca houve e nem haverá qualquer espaço para o desânimo ou amedrontamento por parte deste tribunal, porquanto seguimos conscientes e firmes no nosso propósito de salvaguardar o regime democrático e a higidez do texto constitucional, qualquer que seja o preço político que tenhamos de pagar”.

Ao abrir a sessão de julgamentos desta quarta, o presidente do STF afirmou que “a missão de presidir a Suprema Corte brasileira tem sido desafiadora, especialmente no contexto da pandemia da Covid-19 e da complexidade do ambiente político hodierno”.

E lembrou que a pandemia da Covid-19 apresentou novos desafios para o Judiciário. “Para além da crise sanitária que vivenciamos, a atual conjuntura trouxe reflexos político-institucionais e socioeconômicos, que têm testado o vigor das nossas instituições políticas”, disse.

Clique aqui para ler o pronunciamento de Fux.

Com informações do Consultor Jurídico (ConJur).

Fux completa 1 ano na presidência do STF . Foto: Fellipe Sampaio/STF