Gilmar estende suspeição a todos os processos de Lula julgados por Moro

Lula e o ministro Gilmar Mendes. Foto: Wikimedia Commons/STF

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes concedeu nesta quinta (24) a extensão da suspeição de Sergio Moro para os outros dois processos em que o ex-juiz atuou contra Lula na 13ª Vara Federal de Curitiba.

Essa suspeição chega nos processos do do sítio de Atibaia e o de doação de um imóvel para o Instituto Lula.

LEIA – Trabalhadores de barragem no RN fazem “L” de Lula em foto ao lado de Bolsonaro

Gilmar atendeu a um pedido dos advogados do ex-presidente para que todos os atos decisórios do ex-magistrado nas ações fossem considerados nulos. Moro já tinha sido considerado suspeito no caso do tríplex –decisão confirmada nesta semana pelo plenário do STF.

LEIA MAIS – Lula vence Bolsonaro no Rio no 2º turno, diz pesquisa

Advogados argumentavam que, por isso, todos os outros processos estariam “contaminados” pela ação de Moro, já que a suspeição era dele em relação a Lula –em todos os casos. Com essa decisão, os processos voltam à estaca zero. Nenhuma das documentações levantadas ou depoimentos tomados podem ser reaproveitados em qualquer outra jurisdição.

Ministro Edson Fachin já tinha anulado as sentenças contra Lula em todos os processos que tramitaram em Curitiba. Mas havia dúvida se os atos processuais poderiam ser reaproveitados em outras varas de Justiça. Em seu despacho, Gilmar Mendes afirmou que Lula foi processado nas três ocasiões em um “cenário permeado pelas marcantes atuações parciais e ilegítimas do ex-juiz Sergio Fernando Moro”.

Com informações da Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!