Gleisi Hoffmann responde a Miriam Leitão: “faça a leitura correta dos dados”

Míriam Leitão. Foto: Reprodução/Globo

 

Antes da jornalista Miriam Leitão ficar cobrando autocrítica do PT na economia, é preciso que ela faça a leitura correta dos dados. E admitir que quem pegou o governo prometendo o céu, quatro anos depois oferece uma economia em que a situação do povo está cada vez pior.

A queda da receita em função da crise foi muito mais intensa que o aumento da despesa. Nos quase 13 anos de governo do PT, só houve déficit primário em 2014 e 2015. É a redução de receita que explica majoritariamente o déficit, e não aumento de despesa.

Boicote de Cunha, Aécio e golpistas a Dilma foi real: Medidas de ajuste pelo lado da receita, taxando o andar de cima, foram rejeitadas ou tiveram seu impacto reduzido. Por exemplo: a direita não aceitou meu relatório que aumentava imposto sobre os bancos de forma permanente.

Aumento da dívida em 2015 não teve como principal causa a queda do superávit primário e a emissão líquida de dívida, mas os juros, fortemente impactados pela desvalorização cambial, com efeito sobre swaps.

O PT tirou milhões da pobreza, chegou ao pleno emprego e deixou altas reservas. O resto é querer forçar a barra para mais antipetismo e abrir flanco para ultraliberalismo.

Impor congelamento dos gastos e dos mínimos para saúde e educação, fazer a mais cruel reforma da Previdência, vender o patrimônio público, taxar o trabalhador desempregado, isso o PT não fez.

.x.x.x.

O texto acima é a sequência de postagens de Gleisi Hoffmann no Twitter.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!