Golpe na Bolívia reaproxima Globo e Bolsonaro. Por Moisés Mendes

Bolsonaro com o microfone da Globo: afinidades

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO BLOG DO AUTOR

Gustavo Maia é o repórter que conseguiu uma estranha proeza, a entrevista exclusiva de Bolsonaro, por telefone, para O Globo.

“A palavra golpe é usada quando a esquerda perde”, disse Bolsonaro na entrevista que virou manchete do Globo online na noite de domingo.

Se Bolsonaro quer destruir a Globo e nunca mais concedeu entrevistas a veículos do grupo desde a declaração de guerra aos Marinho (e ataca todos os dias os comentaristas da GloboNews), por que dar entrevista agora? E entrevista exclusiva.

Que história é essa de Bolsonaro atender telefonema da Globo, domingo à noite, para comentar a situação na Bolívia?
Bolsonaro se esqueceu de que seu projeto prioritário é a destruição da Globo?

Será que a Globo e Bolsonaro finalmente se entenderam e decidiram que o inimigo comum é Lula? Ou um golpe sempre restitui afinidades eventualmente abaladas entre golpistas?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!