Golpe não interessa à burguesia. Por Igor Fuser

Jair Bolsonaro e os militares. Foto: PR

Publicado originalmente no perfil de Facebook do autor

POR IGOR FUSER

Nem a burguesia brasileira nem os EUA têm interesse num golpe de extrema-direita. Para que mudar um cenário político que está garantindo, no essencial, todos os seus interesses?

Uma quebra da institucionalidade abriria um quadro altamente instável no país, muito ruim para os negócios e repleto de riscos políticos, impossível de controlar. Qual é o governo estrangeiro que apoiaria uma loucura dessas?

Os bolsonaristas sabem que é impossível dar um golpe de extrema-direita enfrentando, ao mesmo tempo, o Congresso, o STF, a mídia, o empresariado mais influente e a esquerda, sem o apoio entusiasta da maior parte das Forças Armadas, sem apoio externo.

O que eles querem é manter um clima de tensão
permanente para: a) manter as suas bases mobilizadas; b) criar um bode expiatório (os “políticos”) a fim de encobrir a crise econômica e social; c) perpetuar o clima de perseguição e de intimidação dos opositores, em especial a esquerda política e social.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!