Golpistas até o fim: a reunião do PSDB para decidir o desembarque do governo Temer não decidirá nada. Por Kiko Nogueira

Muito cacique e nenhum índio

A vocação golpista do PSDB é o que impede o partido de sair do muro até quando o muro já desabou.

A famosa reunião de segunda, dia 10, marcada, em tese, para decidir se os tucanos desembarcam do governo Temer, não servirá para decidir coisa alguma.

De acordo com um dirigente que conversou com o Estadão e o Globo, o quorum será muito grande para que essa questão seja resolvida.

Estão garantidas as presenças de Geraldo Alckmin, seu pupilo João Doria, José Serra, os líderes na Câmara e no Senado, Marconi Perillo (Goiás), Tasso Jereissati, FHC e Aécio Neves, entre outros próceres.

O clube está rachado. FHC manda menos do que o zelador de seu edifício em Higienópolis.

A sociedade com o morto vivo Temer seguirá até que o cadáver comece a cheirar mal. Só aí o PSDB vai acordar.

Os tucanos preferem o abraço do afogado.

Para quem não precisa de voto, Temer ou Maia são excelentes cabos eleitorais.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!