Governador do AM usa polícia para cercar hospitais e inibir denúncias, diz presidente do Sindicato dos Médicos

Mário Vianna. Foto: Reprodução/Fórum

Publicado originalmente na Fórum:

Por Luisa Fragão

O presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas, Mario Vianna, denunciou em entrevista ao Fórum Café nesta sexta-feira (15) que o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), está utilizando a Polícia Militar para cercar hospitais do estado e inibir denúncias.

De acordo com o médico, policiais estão intimidando tanto a população quanto profissionais de saúde.

“O governador colocou a polícia envolta de alguns hospitais tentando inibir alguma atitude, não só da população, de denúncia, mas também de profissionais de saúde. Já me ligaram dizendo que estão sendo intimidados pela Polícia Militar”, contou.

Manaus enfrenta um colapso no sistema de saúde por conta da explosão de casos de Covid-19. Hospitais públicos e privados da capital do estado estão sem oxigênio. Segundo o ex-prefeito Arthur Virgílio (PSDB), ao menos 28 pacientes morreram por conta disso em um único pronto-socorro, nesta quinta-feira (14). Vianna, no entanto, acredita que o número é ainda maior. “Já me falaram até em 40”, lamentou.

O médico se emocionou ao comentar sobre as condições de trabalho dos profissionais de saúde no estado e fez um apelo a colegas da profissão de outras regiões do país.

“Nós acreditamos na imprensa. Estou desde ontem e anteontem dando entrevista sem parar, porque as autoridades não nos ouvem. Eu tenho várias queixas, acho que os soldados têm que ser ouvidos por seus generais. Se os generais não ouvem seus soldados que estão na linha de frente, não há como vencer a batalha. Quem tem que ser mais ouvido é quem está na linha de frente. O meu armamento agora tem sido vocês, que têm me dado voz”, afirmou.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!