Haddad: “só a loucura do Adélio para levar o Bolsonaro para o poder”

Fernando Haddad. Foto: Pamela Oliveira

Do UOL.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), que ficou em segundo lugar na eleição presidencial do ano passado, disse hoje na capital paulista que a “loucura” de Adélio Bispo –autor da facada no então candidato Jair Bolsonaro (PSL)– e um “golpe na democracia brasileira” levaram à vitória do atual presidente na disputa pelo Palácio do Planalto.

Haddad participou hoje de um ato na avenida Paulista, região central de São Paulo, em defesa da libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em um discurso de cerca de dez minutos, ele definiu o golpe como um acontecimento em três atos: o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), a cassação da candidatura de Lula em 2018 e o uso do WhatsApp para a disseminação de informações falsas.

“Sem essas três ações, nós não teríamos o Bolsonaro no poder. Porque só a loucura do Adélio para levar o Bolsonaro para o poder de um país tão importante quanto o Brasil. Um homenzinho que nos envergonha todo dia no exterior. Todo dia ele comete uma indiscrição, ele quebra o protocolo e envergonha essa nação na presença dos maiores líderes do mundo”, disse Haddad.

O ex-ministro da Educação nos governos do PT também criticou o recente elogio feito pelo vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) às capitanias hereditárias, classificadas como exemplo de “empreendedorismo”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!