Historiador vira motivo de piada ao ver “doutrinação comunista” em animação infantil russa

POR CHARLES NISZ

Mais uma prova de como o bolsonarismo e a ignorância orgulhosa andam juntas.

Depois do youtuber Nando Moura dizer que Stalin ganhou o prêmio Nobel duas vezes e do agora deputado Kim Kataguiri dizer que Marx percebeu seus erros na Primeira Guerra Mundial (morreu 31 anos antes da eclosão do conflito), agora uma animação russa é a vítima.

Segundo um historiador (acredite se quiser), a animação “Masha e o Urso” faz apologia ao comunismo.

Tudo porque, numa cena, apareceriam retratos de Marx, Lenin e Trotsky (abaixo).

A animação Masha é agente do marxismo cultural

Na verdade, trata-se dos escritores russos Dostoiévski, Tchekhov e Nekrássov.

O historiador Rafael Noris esclareceu a confusão no post do sujeito e zombou de quem acredita que “a doutrinação acontece desde tenra idade”.

“Mas fica aí com seu chapéu de alumínio achando que há um grande plano globalista marxista para doutrinar o mundo através de ‘Masha e o Urso’”, escreveu.

Episódio similar aconteceu no Rio de Janeiro quando um homem com a clássica foto de Jimi Hendrix na camiseta foi interpelado em um restaurante e acusado de comunista.

Segundo o interlocutor, era o Che Guevara.

Há décadas, o mantra de que a educação é a solução para os problemas brasileiros é vociferada aos quatro cantos por políticos de os matizes.

Deu no que deu.

A ascensão do bolsonarismo não pode ser dissociada de uma escalada do anti-intelectualismo no Brasil.

Jimi Hendriz, aka Che Guevara

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!