Homem acusado de blasfêmia é morto a tiros em tribunal do Paquistão

Protesto no Paquistão. Foto: AFP

Publicado originalmente no Paulopes:

Por Paulo Lopes

Em uma audiência em um tribunal do Paquistão, na cidade de Peshawar, Tahir Ahmad Naseem foi assassinado com seis tiros por um fanático religioso.

Ele respondia a uma ação judicial sob a acusação de blasfêmia por se apresentar como profeta.

Preso em flagrante, o assassino disse que assume a responsabilidade pelo atentado.

Naseem estava preso desde 2018 à espera de um julgamento.

O Paquistão tem 200 milhões de habitantes e quase a sua totalidade é muçulmana.

A lei da blasfêmia do país é uma das mais severas do mundo porque inclui a pena de morte.

Com informação Aljazeera.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!