Huck parte decididamente para a direita com Moro. Por Renato Janine Ribeiro

Publicado originalmente no perfil do autor no Facebook

POR RENATO JANINE RIBEIRO, filósofo e ex-ministro do governo Dilma

Huck, nome tão afagado por FHC, parte decididamente para a direita ao se aliar a Moro. Huck tentou uma narrativa social, mas seu histórico é o da caridade – aquilo que Ruth Cardoso regulava como paternalista, condescendente e retrógrado.

Parece que Huck tentou se modernizar conversando com gente que entende de pobreza, mas está se aliando a quem mais agiu para tirar do cenário político a questão social e substitui-la pelo circo midiático da luta contra “a corrupção”, mas poupando cuidadosamente o PSDB e pelo menos um ministro boĺsonarista que, dixit Moro, pediu desculpas…

E ao chamar Moro de direitista , não podemos esquecer que serviu a um governo de extrema-direita. Um mês antes de sair, sua esposa ainda dizia que Moro e Bolsonaro eram a mesma coisa.

FHC ainda vai apoiar Huck?

Onde fica o social?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!