Idosa bolsonarista que invadiu Planalto já foi condenada por tráfico de drogas e tentou enganar o INSS

Atualizado em 16 de janeiro de 2023 às 8:09
A bolsonarista Maria de Fátima Mendonça Jacinto Souza, de 67 anos – Foto: Reprodução

Maria de Fátima Mendonça Jacinto Souza, simpatizante do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) de 67 anos, que participou da invasão ao Palácio do Planalto no domingo (8), em Brasília, foi condenada em 2014 por tráfico de drogas.

A bolsonarista foi condenada a mais de 4 anos de prisão em regime semiaberto. Após recorrer, a pena foi diminuída para 3 anos e 10 meses, com restrições de direitos e prestação de serviços à comunidade. Na ocasião, ela disse que usuários de droga “invadiam” sua casa e deixavam entorpecentes no local.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), a bolsonarista também responde pelos crimes de estelionato e falsificação de documento público em outro processo. Vale destacar que apesar de participar dos atos golpistas na capital federal, o nome da idosa não consta na lista divulgada das detidas.

A “Fátima de Tubarão”, como ficou conhecida, aparece em um vídeo invadindo o Planalto e dizendo: “Vamos para a guerra, é guerra agora. Vamos pegar o Xandão agora”, fazendo referência ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Segundo informações do Fantástico, a apoiadora do ex-presidente também tentou enganar o INSS para conseguir um benefício. A bolsonarista ainda recebeu o Auxílio Emergencial.

Veja o vídeo: 

Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando neste link
Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link