Incompetente para pegar Lázaro, polícia pratica terrorismo nas casas de religião de matriz africana

Reprodução

Originalmente publicado em EXPRESSO 61

As polícias do Distrito Federal e do estado de Goiás mostram a cada dia sua incompetência para prender o assassino Lázaro Barbosa, foragido há mais de dez dias, depois de assassinar quatro pessoas de uma mesma família numa área rural de Brasília.

Como não consegue dar explicações para sua incompetência, as autoridades policiais fomentam a tese (na qual embarca parte da imprensa de Brasília e de Goiás) de que Lázaro Barbosa empregaria rituais macabros para seviciar suas vítimas, fazendo uma criminosa ligação com as religiões de matriz africana.

O resultado disso é policiais, sobretudo de tropas de elite das PMs de Goiás e do Distrito Federal, que estão praticando verdadeiro terrorismo contra sacerdotes e praticantes de religiões de matriz africana, invadindo templos religiosos e submetendo sacerdotes a humilhações e violências.

Nesta entrevista à TV 61, Mãe Baiana, Ogán Luiz Alves e Pai Ngunzetala denunciam as atrocidades cometidas, que se configuram em crimes de desrespeito aos direitos do cidadãos e de racismo religioso e institucional.

Confira: