Ataque de garimpeiros em Terra Yanomami deixa 1 morto e 2 feridos

Atualizado em 30 de abril de 2023 às 15:06
Indígena baleado em comunidade Yanomami é levado para receber atendimento. (Imagem: Reprodução)

Um indígena Yanomami morreu após ser baleado na cabeça na tarde deste sábado (29) em um ataque de garimpeiros dentro da Terra Yanomami. Ilson Xirixana, de 36 anos, chegou a ser socorrido e levado a uma unidade de saúde, mas não resistiu e morreu às 5h33 deste domingo. Ele atuava na região como agente indígena de saúde (AIS). Além de Ilson, outros dois indígenas, de 24 e 31 anos, foram baleados e se recuperam em um hospital de Boa Vista, capital de Roraima.

De acordo com o presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kwana (Condisi-YY), Júnior Hekurari Yanomami, os disparos foram efetuados por garimpeiros ilegais que atuam na região e atacaram a comunidade Uxiu.

“A equipe de saúde trabalhou muito a noite inteira. Ele teve cinco paradas cardíacas, foi reanimado, mas na madrugada não aguentou e morreu. Os outros dois foram levados para Boa Vista”, disse Hekurari ao g1.

O secretário Weibe Tapeba, que comanda a pasta de Saúde Indígena, ligada ao Ministério da Saúde, afirmou ter acionado os ministros responsáveis por questões indígenas para apurar o caso. “Tomamos conhecimento já na manhã de hoje, que entre os três feridos, um indígena veio a óbito. O mesmo era agente indígena de saúde”, afirmou.

“Estamos em contato com a Ministra Nísia Trindade, Ministra Sônia Guajajara e Presidenta da Funai, Joênia Wapichana para tratar do caso. Os ministros da Justiça, Flávio Dino, e de Direitos Humanos, Silvio Almeida, também já foram acionados”, disse Tapeba pelas redes sociais.

Ainda não há informações sobre ações da PF na região para a captura dos criminosos.

Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando neste link
Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link