Ingenuidade ou covardia? Braga Netto diz a Barroso que não trama golpe e ministro do STF acredita

Bolsonaro e Barroso

O ministro Luís Roberto Barroso é burro, covarde ou apenas um nefelibata?

Barroso narrou uma conversa com Arthur Lira e com Braga Netto a respeito da tentativa de golpe do general, que teria enviado um recado avisando que, se não for aprovado o voto impresso e “auditável”, não haverá eleições em 2022.

“Conversei com o Ministro da Defesa e com o Presidente da Câmara e ambos desmentiram, enfaticamente, qualquer episódio de ameaça às eleições. Temos uma Constituição em vigor, instituições funcionando, imprensa livre e sociedade consciente e mobilizada em favor da democracia”, escreveu no Twitter.

Ufa! Obrigado, Barroso! Agora estamos mais tranquilos.

Só faltava Braga Netto dizer ao sujeito que, sim, está tramando um golpe, não gostou pega eu.

Barroso ajuda se, junto com o camarada Fux, presidente do Supremo, tomar as medidas jurídicas cabíveis para garantir o pleito no ano que vem e que o ganhador assuma.

Pode discutir também, juntamente com os parlamentares, como lidará com o fato de que o presidente em exercício não vai aceitar o resultado.

O que pode ser feito para que não haja mortos na Praça dos Três Poderes? Qual o limite das bravatas do presidente da República?

Há muito a fazer se a intenção é, realmente, defender a democracia.

Propor semipresidencialismo neste momento, como faz Barroso, é cloroquina política.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!