Invasão de hospital na pandemia mostra que MBL e Bolsonaro são a mesma coisa

MBL e Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018. Foto: Reprodução

Os membros do MBL abandonaram o bolsonarismo, mas o bolsonarismo não abandonou os membros do MBL.

O grupo de liberais golpistas, que fez campanha para Bolsonaro em 2018, agora é parte da massa de apoiadores arrependidos do presidente.

No discurso, pelo menos.

Na prática, as ações são similares às de bolsonaristas.

Em plena pandemia, Mamãe Falei e Kim Kataguiri invadiram o Hospital Geral de Guarulhos, alegando uma suposta “fiscalização surpresa” para verificar destino de verbas públicas.

O governo de São Paulo deixou claro que o ocorrido foi uma invasão:

“Parlamentares invadiram o Pronto Socorro e tentaram acessar – à força – a área restrita do hospital para atendimento a casos graves de COVID-19, onde é permitida apenas a circulação de profissionais de saúde, promovendo aglomeração e risco à equipe e aos pacientes da ala”, disse a Secretaria de Estado de Saúde.

A prática é comum aos bolsonaristas que eles dizem repudiar.

Desde o início da pandemia, apoiadores do presidente invadem hospitais pelo Brasil.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!