Jornalismo da TV Globo tem onda de crises de estresse, depressão e infarto

Logotipo da Globo. Foto: Divulgação

Daniel Castro do site Notícias da TV informa que o afastamento de quase três meses da apresentadora Izabella Camargo, demitida na semana passada, foi apenas o caso mais rumoroso de uma onda inédita de problemas de saúde relacionados ao trabalho que vem acometendo profissionais da Globo em São Paulo. Neste ano, pelo menos cinco jornalistas e três cinegrafistas foram temporariamente afastados por estresse e depressão. Outros quatro funcionários foram internados após sofrerem AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou princípio de infarto.

Um caso parecido com o de Izabella, que chegou a ter taquicardia e apagões no ar, foi o de uma outra repórter. Ela ficou um mês afastada para tratar de síndrome de burnout, mesmo diagnóstico da ex-apresentadora do tempo dos telejornais matinais.

Um veterano jornalista, que aparece quase diariamente no Jornal Nacional, sofreu colapso nervoso às vésperas de sair de férias, na metade do ano. Um repórter se afastou por estresse e teve de trocar de telejornal (e de chefia). Outro profissional conhecido nacionalmente, muito elogiado por William Bonner, com sintomas de depressão.

Na GloboNews, canal de TV por assinatura integrado ao departamento de Jornalismo, as maiores vítimas são os operadores de câmera. Um deles surtou enquanto trabalhava. Teve ataque de pânico e de ansiedade. Um cinegrafista e dois auxiliares de câmera sofreram AVC. Um quarto profissional permaneceu quatro dias internado após enfrentar um princípio de infarto.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!