Justiça determina que Marcos Valério seja transferido para presídio onde ele diz que foi agredido

Marcos Valério

Reportagem de Carolina Linhares na Folha de S.Paulo informa que a Justiça de Minas Gerais determinou que o publicitário Marcos Valério seja transferido da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Sete Lagoas (MG) para o presídio Nelson Hungria, em Contagem (MG). Segundo o advogado Jean Kobayashi, Marcos Valério deu entrada no presídio no fim da tarde, mas a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) não confirma que a transferência já foi feita.

De acordo com a publicação, a juíza Marina Brant, da Vara de Execuções Penais da Comarca de Sete Lagoas, requisitou a transferência com urgência nesta sexta (21). Marcos Valério foi transferido para a Apac em julho do ano passado, como parte do acordo de delação firmado com a Polícia Federal. A Apac é conhecida por ter um ambiente de prisão mais humanizado e, na Nelson Hungria, onde estava antes, o publicitário relatou ter tido o punho quebrado por um agente penitenciário.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais não deu informações sobre a transferência. A Seap informou que foi notificada, mas também não divulgou as razões da medida. A defesa de Marcos Valério afirmou que ainda não teve conhecimento sobre o motivo que levou à transferência. De acordo com a defesa, no entanto, a juíza pode ter concluído que Marcos Valério corria risco na Apac. Nesta semana, em depoimento à Polícia Civil, em outro acordo de delação, o publicitário afirmou ter sido extorquido e também mostrou marcas de uso de algemas apertadas.

Nesta semana Marcos Valério passou mal e foi submetido a uma consulta que indicou suspeita de linfoma. O publicitário já tratou esse tipo de câncer em 2012, e a doença pode ter retornado. Novos exames foram marcados para segunda (24) para confirmar o diagnóstico. Marcos Valério cumpre pena de 37 anos de prisão por participação no mensalão desde 2015. Neste ano, foi condenado a mais 16 anos de prisão pelo mensalão tucano, completa a Folha.

PS: O DCM apurou que Marcos Valério foi transferido agora à noite para a penitenciária. O diagnóstico de câncer está confirmado e Marcos Valério disse à família que teme morrer.

Marcos Valério, em duas delações ainda não homologadas, detonou o esquema de corrupção de lideranças do PSDB, com a semi-privatização da CEMIG em 1998, esquema que envolveria autoridades do Judiciário de Minas e nas cortes superiores em Brasília.

Documento de transferência de Marcos Valério. Foto: Reprodução

Um médico amigo da família disse que Marcos Valério, em razão da gravidade da doença, tem poucas chances de sobrevivência na penitenciária Nelson Hungria. Tudo indica que o câncer é o tipo B agressivo. O tratamento seria quimioterapia e transplante de medula. A chance de recuperar é de 40% se tiver o tratamento adequado, que não é possível nem na Apac.

Para a família de Marcos Valério, a transferência equivale a uma pena de morte.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!