Kennedy Alencar: virada petista é difícil, mas não impossível, mostra o Datafolha

Fernando Haddad e Jair Bolsonaro

Publicado no Blog do Kennedy

Pesquisa Datafolha divulgada hoje mostra perda da força do favoritismo de Jair Bolsonaro para ganhar a eleição presidencial neste domingo.

O candidato do PSL marcou 56% contra 44% do petista Fernando Haddad.

São 12 pontos percentuais de vantagem a favor de Bolsonaro nos votos válidos, mas, em uma semana, essa distância era de 18 pontos no Datafolha. Haddad reduziu em seis pontos percentuais a diferença.

É difícil virar até domingo? Sim. Mas não é impossível.

Bastaria a reversão de mais 6 pontos percentuais para Haddad chegar emparelhado com Bolsonaro neste domingo.

A fuga do candidato do PSL de debates foi um fator que pesou no segundo turno. Essa ausência é um desrespeito ao eleitor e à democracia. Bolsonaro evitou o confronto com medo de perder votos.

A intensificação da propaganda do PT na TV e no rádio com falas do próprio Bolsonaro contra direitos de empregados domésticas, comentários depreciativos sobre nordestinos, o caso WhatsApp (empresários que previam contratar disparos em massa) e discursos autoritários do candidato do PSL e de seu filho Eduardo beneficiaram a campanha petista.

O próprio Bolsonaro admitiu hoje que a eleição não está ganha, contrariando clima de vitória antecipada que contaminou a campanha do PSL nos últimos dias.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!