Lenio Streck explica cassação de Flordelis: “Nada a ver com presunção da inocência”

deputada-flor-de-lis
Flordelis. Foto: Agência Brasil

Flordelis teve seu mandato cassado pela Câmara Federal nesta quarta (11) e não é mais deputada. Porém, sete parlamentares votaram contra a cassação e o que mais chamou a atenção foi de Glauber Braga (PSOL). Ele tem posicionamentos bem diferentes da pastora. Segundo alegação dele, a parlamentar tem “direito a ampla defesa”. Isso vai na contramão da visão do jurista Lenio Streck, que defendeu a retirada do mandato dela.

“Correta a cassação. A câmara cassa mandato por vários motivos. Por exemplo, pelos fatos apontados contra a Flor. Não tem nada a ver com presunção da inocência criminal. São coisas diferentes”, explica Lenio ao DCM.

Leia mais:

1 – Randolfe enquadra Zambelli após nova fake news da deputada: “Pra refrescar a memória”

2 – Ator Paulo José morre aos 84 anos

3 – Lira mostra que quem manda é ele. Por Helena Chagas

Flordelis cassada

“O relator do processo, deputado Alexandre Leite (DEM-SP), argumentou que a deputada usou o mandato para coagir testemunhas e ocultar provas. Ressaltando que a análise do Conselho de Ética não entrou no mérito de quem é o culpado da morte de Anderson do Carmo”, acrescenta o jurista.

A deputada é acusada de ter sido a mandante do assassinato do ex-marido, Anderson do Carmo. Porém, seu julgamento não vinha ocorrendo por causa do seu cargo de deputada. Isso agora não será mais um impeditivo.