“Lincoln” e as nossas apostas para o Oscar 2013

O novo longa de Spielberg, Lincoln, está concorrendo em 12 categorias — e acreditamos que vá levar a de melhor filme.

Legenda
Daniel Day-Lewis recebeu uma merecida indicação ao prêmio de melhor ator

Lincoln é o campeão de indicações do Oscar 2013. Foram 12, entre elas melhor filme, melhor diretor (Spielberg), ator (Daniel Day Lewis), atriz coadjuvante (Sally Field) e ator coadjuvante (Tommy Lee Jones).

O filme do ano é Amour, mas como é austríaco e falado em francês, eu faço uma aposta: Lincoln vai levar o Oscar.

Lincoln é um Spielberg adulto. Contextualiza e dá os bastidores da aprovação da 13ª Emenda da constituição americana, que determinou a abolição da escravatura em 1865. É um filme político, mas não no mesmo sentido de Zero Dark Thirty, que é manipulador e maniqueísta. Mostra as manobras do 16º presidente dos Estados Unidos para conseguir aprovar a emenda.

Lincoln é um dos maiores mitos dos EUA. Seu rosto, você sabe, está esculpido no Monte Rushmore, ao lado dos de George Washington, Thomas Jefferson e Theodore Roosevelt. Spielberg tomou o cuidado de não santificá-lo. Seu Abraham Lincoln é um tipo hábil nas negociações, ligeiramente sombrio e pragmático. Ele acreditava que a escravidão era imoral, mas sua extinção era uma maneira de cortar o dinheiro de seus inimigos ao Sul na Guerra da Secessão.

Lincoln fala por parábolas. Alguns de seus amigos não suportam seus monólogos. Ele compra votos, oferece empregos e cargos. O filme mostra seus últimos meses de vida, numa Casa Branca que mais parece uma estrebaria do interior de Minas Gerais, com um bando de gente circulando e nada de segurança. Daniel Day-Lewis está fantástico ao retratar um homem que media 1.93 metro de altura, cheio de dúvidas, encurvado e envelhecido precocemente. Seus momentos de prazer se limitam ao convívio com o caçula Tad. Sua mulher Mary Todd (Sally Field) jamais se recuperou da morte de outro filho, Willie. O mais velho quer ir para a frente de batalha, contrariando o pai.

São 150 minutos de muitos diálogos e atuações impecáveis de Lewis, Sally Field e Tommy Lee Jones (no papel do deputado abolicionista histriônico Thaddeus Stevens, que tem um amor proibido). Para o padrão Spielberg, é cerebral. E, se você espera um filme de guerra, como meu amigo Pedro Cohn, cinéfilo e viciado em Black Cops, prefira Zero Dark Thirty. Não é melhor, mas tem mais tiros.

As indicações das principais categorias e as nossas apostas:

Filme

  • “Indomável sonhadora”
  • “O lado bom da vida”
  • “A hora mais escura”
  • “Lincoln”
  • “Os Miseráveis”
  • “As aventuras de Pi”
  • “Amor”
  • “Django livre”
  • “Argo”

Diretor

  • Michael Haneke (“Amor”)
  • Benh Zeitlin (“Indomável sonhadora”)
  • Ang Lee (“As aventuras de Pi”)
  • Steven Spielberg (“Lincoln”)
  • David O. Russell (“O lado bom da vida”)

Ator

  • Daniel Day-Lewis (“Lincoln”)
  • Denzel Washington (“Voo”)
  • Hugh Jackman (“Os miseráveis”)
  • Bradley Cooper (“O lado bom da vida”)
  • Joaquin Phoenix (“O mestre”)

Atriz

  • Naomi Watts (“O impossível”)
  • Jessica Chastain (“A hora mais escura”)
  • Jennifer Lawrence (“O lado bom da vida”)
  • Emmanuelle Riva (“Amor”)
  • Quvenzhané Wallis (“Indomável sonhadora”)

Ator coadjuvante

Christoph Waltz em Django livre
Christoph Waltz em Django livre
  • Christoph Waltz (“Django livre”)
  • Philip Seymour-Hoffman (“O mestre”)
  • Robert De Niro (“O lado bom da vida”)
  • Tommy Lee Jones (“Lincoln”)
  • Alan Arkin (“Argo”)

Atriz coadjuvante

  • Sally Field (“Lincoln”)
  • Anne Hathaway (“Os miseráveis”)
  • Jacki Weaver (“O lado bom da vida”)
  • Helen Hunt (“The sessions”)
  • Amy Adams (“O mestre”)

Filme estrangeiro

  • “Amor” (Áustria)
  • “No” (Chile)
  • “War witch” (Canadá)
  • “A royal affair” (Dinamarca)
  • “Kon-tiki” (Noruega)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!