Lula bilionário: a anatomia de um boato viral desmentido pela revista Forbes

A viagem de um texto calunioso na Internet.

lula
A “capa” da Forbes

Geraldo Almendra é um economista e professor de matemática  aposentado. Diz que trabalha no mercado financeiro, é casado e mora em Petrópolis, estado do Rio. É fã das Forças Armadas e está animado com o grande protesto de 7 de setembro. “Lugar de bandido é na cadeia ou debaixo da terra”, declara em sua página no Facebook.

Almendra é também um dos autores de uma pequena farsa perpetrada em maio do ano passado e que foi oficialmente desmentida agora. Ele assinou um texto, que se tornou viral, afirmando que Lula era bilionário. A prova era uma matéria na revista Forbes, que publica anualmente um ranking dos homens mais ricos dos mundo.

Escreveu ele: “Pode um cidadão eleito presidente e pertencente à classe média baixa, se tornar, em dois mandatos presidenciais, em um bilionário apenas com seus rendimentos e benefícios do cargo?

Conforme amplamente noticiado em algumas ocasiões uma conceituada revista – a Forbes – trouxe à tona esse tema, reputando a Lula a posse de uma fortuna pessoal estimada em mais de R$ 2 bilhões de dólares, devendo-se ressaltar que a primeira denúncia ocorreu ao que tudo indica em 2006, o que nos leva a concluir que a ‘inteligência financeira do ex-presidente’ já deve ter mais que dobrado esse valor, na falta de uma contestação formal e legal do ex-presidente contra a revista.

Nesta semana a divulgação pelo Wikileaks de suspeitas – também já feitas anteriormente – de subornos envolvendo o ex-presidente nas relações de compras feitas pelo desgoverno brasileiro em relação a processos de licitações passados, ou em andamento, nos conduz, novamente, e necessariamente, a uma pergunta não respondida: como se explica o vertiginoso crescimento do patrimônio pessoal e familiar da família Lula?”

A coisa toda é um amontoado de boatos empilhados — ou seja, perfeito para circular na Internet. Foi republicado ostensivamente. Chegaram a fazer uma montagem da capa. Na caixa de comentários de um ou outro blog, alguém fazia um alerta para Almendra. “Seu comentário sobre o Lula está na Internet. Não estou absolutamente defendendo o Lula, mas se não falarmos a verdade, corremos o risco de dar mais prestígio a ele. Fui pesquisar na revista (Forbes em inglês) indicada e a foto é uma montagem, além do texto que é totalmente diferente”, escreveu uma mulher.

Acabou que o correspondente da Forbes no Brasil, Ricardo Geromel, publicou um artigo no site da revista intitulado “Lula, ex-presidente do Brasil, é um bilionário?” Geromel afirma que um leitor perguntou-lhe se a Forbes havia investigado a fortuna de Lula. Ele explica a metodologia da publicação para chegar às suas listas. Conta dos ricos que não concordam com sua pontuação no ranking, como o príncipe Alaweed, neto do fundador da Arábia Saudita,  que ameaça processar a Forbes por não figurar nos top 10.

Depois de ter explicado a nossa metodologia, eu gostaria de destacar que, embora existam alguns bilionários que são políticos, Lula não é um deles. Alguns exemplos de políticos que são bilionários: Sebastian Piñera, presidente do Chile, tem US $ 2,5 bilhões, e Michael Bloomberg, prefeito de Nova York,tem US $ 27 bilhões.

Após deixar o cargo de presidente do Brasil, Lula recebeu cerca de US $ 100 000 para um discurso de 50 minutos para a LG em 2011. Ele também deu palestras para a Microsoft e a Tetra aPk e foi pago por empresas de construção de todo do Brasil, como a Odebrecht, para viajar para seis nações da África e dar palestras para os executivos locais. No entanto, não há evidência que sugiram que Lula está perto de se tornar um bilionário.

O filho de Lula, Fábio Luis, apelidado de Lulinha, não se tornou (ainda) se um bilionário. Recentemente, Lula negou publicamente os rumores de que Lulinha é dono de um jato de US $ 50 milhões e que seja um dos donos da JBS, o maior produtor mundial de carne bovina. Antes de seu pai ser eleito presidente, Lulinha trabalhou como estagiário em um jardim zoológico. Em 2004, um ano após a primeira eleição de Lula, Lulinha lançou a Gamecorp, empresa que produzia conteúdo para TV e Internet. Em 2005, a Gamecorp recebeu mais de U$ 2,3 milhão da Telemar, hoje conhecida como Oi. A Gamecorp não foi muito bem e suas perdas já somaram mais de US $ 4 milhões. Tem havido uma série de rumores sobre a riqueza da família de Lula, mas nada baseado em fatos reais.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!