Lula critica taxa de juros, festa a Campos Neto e a imprensa: “Estamos reféns”

Atualizado em 15 de junho de 2024 às 9:39
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Roberto Campos Neto, bolsonarista presidente do Bacen. Fotomontagem

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou seu perfil nas redes sociais para criticar o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, pela política de juros que o órgão tem adotado.

“Estamos reféns de um sistema financeiro que praticamente domina a imprensa brasileira”, escreveu Lula. “Ninguém fala da taxa de juros de 10,25% em um país com uma inflação de 4%. Pelo contrário, dão uma festa para o presidente do Banco Central. Quem deu a festa deve estar ganhando com esses juros.”

Lula fez referência a um jantar promovido por Luciano Huck no qual estavam presentes o governador de São Paulo, jornalistas da Globo e o executivo do Bacen.

Recentemente, o bolsonarista propôs seu próprio nome para o Ministério da Fazenda de um eventual governo de Tarcísio de Freitas e fez críticas indiretas à política econômica capitaneada por Fernando Haddad e ao atual cenário fiscal.

“É óbvio que a gente gostaria de ter a taxa de juros mais baixa possível. Mas a nossa taxa de juros estrutural é alta”, disse Campos Neto. “É preciso entender isso, porque senão estamos querendo combater a consequência e a gente precisa atacar a causa do problema”.

Chegamos ao Blue Sky, clique neste link

Siga nossa nova conta no X, clique neste link

Participe de nosso canal no WhatsApp, clique neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link