Lula no Le Monde: “Apelo ao presidente Macron: chame o G20. Ligue para Biden, Xi Jinping, Putin”

Lula da Silva à Rome, 13 février 2020. — © Filippo MONTEFORTE / AFP

Em entrevista ao jornal Le Monde, o ex-presidente Lula pediu que Emmanuel Macron, presidente da França, convoque o G20 com urgência para tratar da pandemia e da vacinação contra a covid-19:

“Desde o início da pandemia, nem o G20 nem o G8 se encontraram para falar sobre o assunto. É urgente! Apelo ao Presidente Emmanuel Macron: chame o G20. Ligue para Joe Biden, Xi Jinping, Vladimir Putin e o resto! Estamos em guerra, é a terceira guerra mundial e o inimigo é muito perigoso! A vacina não deveria ser um produto de mercado como é hoje, mas se tornar um bem comum da humanidade”.

Na última terça (17), Lula pediu ao presidente americano, Joe Biden, que compartilhe vacinas com o Brasil.

O petista ainda deixou claro que, se fosse chefe do Executivo durante a pandemia, o cenário seria diferente:

“Quando eu era presidente, houve a crise da gripe H1N1. Em três meses, vacinamos 83 milhões de pessoas. O Brasil, com seu sistema de saúde único, era um país com expertise e know-how na área de imunização. Com a chegada de Temer e Bolsonaro, nosso sistema, que foi saudado por todo o mundo, foi destruído”.

O ex-presidente também falou sobre sua candidatura em 2022.

Ele afirma que a decisão de Fachin “provou sua inocência” e que não tem “nenhum problema” para concorrer na próxima eleição.

“Então, você está me perguntando se eu vou ser um candidato em 2022? Sinceramente, não sei! Eu tenho 75 anos Em 2022, na época das eleições, terei 77. Se eu ainda estiver em grande forma, e for estabelecido um consenso entre os partidos progressistas deste país para que eu seja candidato, bem, não verei nenhum problema para estar! Mas eu já fui candidato, já fui presidente e cumpri dois mandatos. Também posso apoiar alguém em boa posição para vencer. O mais importante é não deixar Jair Bolsonaro governar mais este país”.

Lula diz que nunca viu o povo brasileiro sofrer como hoje, no governo Bolsonaro:

“O que o povo quer é o que o Partido dos Trabalhadores lhes ofereceu no passado muito recente: um salário, um emprego, vacinas, educação, crescimento. Acho que é possível reconstruir um país mais humano”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!