Macri e a verdade que os analistas escondem: A quem serve o mercado financeiro? Por Mário Rocha

O presidente da Argentina, Mauricio Macri (Arquivo/Agência Brasil)

A quem serve o mercado financeiro?

Quatro anos atrás, Maurício Macri foi eleito presidente da Argentina com um discurso de reformas neoliberais para criar empregos, desenvolver a economia etc etc.

A bolsa subiu, o dólar caiu, os economistas arroz de festa da imprensa brasileira saudaram o presidente eleito como um sopro de modernidade no continente e fizeram projeções de crescimento econômico.

De lá pra cá, o que se viu no país dos hermanos?

Aumento do desemprego, da pobreza, da inflação, da dívida externa.

Crise em cima de crise.

No domingo passado, o que fizeram os argentinos nas eleições primárias?

Fizeram o óbvio: indicaram que pretendem derrotar Macri nas próximas eleições porque ele entregou o oposto do que prometeu.

Qual foi a reação do mercado financeiro? Bolsa despencou e dólar disparou.

O mercado quer a continuidade do Macri, o presidente da crise. E não aceita a vontade popular.

A quem serve o mercado financeiro?

Oras, a ele mesmo, somente a ele e ao 1% rico da população.

.x.x.x.

Mário Rocha é jornalista e cobriu durante mais de 20 anos o mercado financeiro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!