Maju da Globo é vítima de ataques racistas por apoiadores de Bolsonaro

Maju

A apresentadora de TV Maju Coutinho foi vítima de ataques racistas na internet depois de ler nota no Jornal Hoje, da Globo, que compara Lula a Bolsonaro por conta da frase infeliz que o ex-presidente disse sobre a pandemia, na entrevista à Carta Capital.

Lula explicou o sentido da frase. Mas a Globo, em vez de mostrar o vídeo com a fala do ex-presidente, apenas citou que ele havia se desculpado em momento posterior.

A ofensa racista, no entanto, não foi feita pelos que apoiam Lula, mas pelos cidadãos de bem bolsonaristas.

Eles não gostaram da comparação e partiram para o ataque, em uma postagem no Facebook da fotógrafa Cláudia Madeira Falcão, que é progressista e rechaçou os comentários preconceituosos.

“Vai lavar roupa seu lugar não é aí”, disse Wadson José, que se identifica no Facebook como “Raça Porco”.

“Nega nojenta”, afirmou, por sua vez, Gilson Duram, um cidadão que posta foto dele com a família feliz comendo bolo de aniversário e memes com ataques ferozes a políticos de esquerda.

Contestado por outros seguidores da fotógrafa, Gilson não recuou.

“Continua sendo preta nojenta e vice cabeça chata filhote do lula”, comentou, com a parte final da frase incompreensível, mas com intenção preconceituosa.

Não é robô, como se pode ver por suas postagens com a família.

Os amigos progressistas de Cláudia criticaram a Globo e a jornalista — nesse caso, no infeliz papel de ler nota elaborada por editores.

Mas sem conotação racista.

“Tadinha, gostava tanto dela, mas c…!”, disse outro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!